Blog Della

An artistic blog

São Bernardo do Campo, SP, Brasil

Já existia teatro na pré-história?


     Não me esqueço da primeira aula que tive na faculdade, História e Estética do Teatro com o Zecarlos de Andrade, coordenador do curso. Lembro de ter ficado assustadíssima com a quantidade de informações e como tudo era novidade, algumas coisas ficaram para trás.
     O livro que ele mais indicou durante o curso que também foi base para nossas aulas de cenografia é também o que me baseio para gerar esses conteúdos, ele se chama “História Mundial do Teatro” de Margot Berthold e acredito ser um livro básico na prateleira de todos nós, durante a minha pós em História da Arte, usei muito ele por ser rico em informações.

Pré-História

É dividida em três momentos: 
     A) Paleolítico/Pedra Lascada: As mudanças climáticas obrigavam a vida nômade, os recursos eram rudimentares, utilizando pedra, osso e madeira. A sobrevivência era garantida pela coleta de frutas, raízes, caça e pesca. Moravam em cavernas naturais e viviam em grupos. Os desenhos se assemelhavam a desenhos infantis. Naturalismo era á principal característica, pois, desenhavam aquilo que viam. Dividido em três momentos: Paleolítico inferior, Superior e Mesolítico.
     B) Neolítico/Pedra Polida: Começavam a construir imensos monumentos de pedras, que se transformavam em câmeras mortuárias ou templos (chamados de megalíticos). Criavam armas e instrumentos com pedra polida. Começaram a domesticar animais e dão os primeiros passos para a agricultura. Objetos com cerâmica, fiação, artesanato, arquitetura. Começaram a formação de famílias. Materiais melhoraram a caça e produção, homem passa a armazenar os excedentes agrícolas e a trocarem entre comunidades o que era excesso pelo que precisavam origem do trabalho especializado. A arte deixa de ser natural e torna-se mais geométrica e simples. Os serviços cotidianos bem como as danças (relacionadas às crenças) eram representados através de imagens, com figuras livres, rápidas, pequenas e com pouca cor. Surge aqui a escrita pictográfica. Homem deixa de ser nômade e a população cresce, já é possível ver esculturas em cerâmica também.
     C) Idade dos Metais: Idade do bronze cobre e ferro. Marcado pelo inicio da fabricação de ferramentas e armas de metal. Escrita já tinha surgido, mas ainda não foram decifrados. Esculturas em metais representavam guerreiros, mulheres cheias de detalhe que mostravam roupas e armas utilizadas. Tinham já suas próprias casas: nuragues dolmens.

Teatro na pré-história

    Por que é importante termos essa noção do que ocorria? Para entendermos como o teatro era representado e se dava por meio disso. Conseguimos compreender o teatro nessa época através das pinturas nas cavernas, que ao observarmos e estudarmos, nos apresenta um teatro não tão distante do que temos hoje (calma que vou explicar), segundo Margot Bethold, o que altera são os números de acessórios cênicos disponível para o ator, mas também se utilizavam de figurinos, máscaras, acessórios de contra-regragem, cenários e orquestras, mas da forma mais simples possível. Antes teríamos pele de animais e chocalhos, o conteúdo era relacionado às necessidades da vida e concepções religiosas (alguns rituais também).
O homem personificou os poderes da natureza. Transformou o Sol e a Lua, o vento e o mar em criaturas vivas que brigam , disputam e lutam entre si e que podem ser influenciados a favorecer o homem por meio de sacrifícios, orações, cerimônias e danças.
     É comum encontrarmos em livros de história da arte e mundial, relatos sobre possíveis encenações antes da caça, para trazer sorte a presa era simbolicamente morta.

 O palco no teatro primitivo é uma área aberta de terra batida. Seus equipamentos de palco podem incluir um totem fixo no centro, um feixe de lanças espetadas no chão, um animal abatido, um monte de trigo, milho, arroz ou cana-de-açúcar.
Conforme a evolução e organização das tribos, essas encenações começaram a desenvolverem-se também.
Mesmo que hoje não realizemos rituais e tantos corpos grotescos, podemos lembrar que diversas igrejas (inclusive a colonização de nosso país) se utilizou do teatro para representarem suas crenças.      Talvez não com o mesmo objetivo de “dar sorte” ou apenas representar como anteriormente, hoje vemos muito com o intuito de catequizar e atrair o público para os ensinamentos dessa religião, mas, temos uma relação aí, correto? Ainda em algumas religiões existem rituais que ainda assim utilizam-se do teatro para rituais. Então, por mais que pareça distante, ainda temos muito disso por lá.

Resumindo:

  • É preciso entender o contexto histórico para compreender a produção artística da época.
  • As preocupações do homem primitivo eram relacionadas a sua sobrevivência e isso envolvia a caça e agricultura.
  • Relacionavam esses meios de sobrevivência a Deuses e realizavam rituais para eles;
  • Nesses rituais, ou antes das caças, realizavam encenações sobre suas necessidades de vida e concepções religiosas;
  • Utilizavam-se máscaras, figurinos (como peles de animais), música, danças e até cenários e acessórios;
  • O palco era uma área aberta de terra batida, podendo incluir totens, lanças, animais abatidos e grãos;
  • Sabemos de tudo isso graças a pesquisas feitas por historiadores e arqueólogos (tem toda uma equipe por trás) através das pinturas rupestres. 

Fontes:

  • História Mundial do Teatro – Margot Berthold
  • História Ilustrada da Arte: Os principais movimentos e as obras mais importantes

É professor ou algum aluno preparando seminário? Que tal propor formas diferentes de vivenciar esse conteúdo para sua turma? Em breve sairá um post com algumas idéias sobre como abordar o teatro primitivo na sua aula. Cadastre-se no elenco e saiba quando isso acontecer.




* indicates required



/

( dd / mm )
Interesses



Comentários

back to top