Blog Della

An artistic blog

Ideias para trabalhar o Dia das Mulheres em Sala de Aula

   Muito mais importante que decorar a sala com o tema do mês ou semana é pensar em como irá abordar o tema com seus alunos, para que não se torne apenas mais uma semana que eles levam um craft para casa e sim conhecimento que levarão para o resto de suas vidas.
    As vezes o tempo é curto e as vezes você tem a semana inteira para discutir o tema, a questão é que o Dia das Mulheres é essa semana e certamente você não irá querer ficar sem mencionar a data em sala de aula. Aqui vai algumas ideias que surgiram para o tema, que compartilho com vocês já que eu mesma estou fora da sala de aula e não poderei experimentar.

Contação de Histórias

    Coloque um tapete colorido no meio da sala, diga que aquele espaço será essencial essa semana (ou esse mês). Minha sugestão é que pendure um varal nesse espaço, explicarei o funcionamento do varal no próximo paragrafo. Para decorar o ambiente você pode colocar algumas bonecas espalhadas, instrumentos músicais (que podem ser usados durante a contação) e objetos da história do dia.
    Em minha mente vem duas possibilidades de contar histórias: a primeira é que divida em partes a história do Dia das Mulheres e que pendure no varal um desenho que represente essa parte da história (pode ser desenhos feitos por grupos da sala ou por um aluno), a segunda ideia é que a cada dia conte a história de uma mulher diferente e importante para nosso país (Ex: Maria Quitéria de Jesus, Maria Firmina dos Reis, Chiquinha Gonzaga, Leolinda Daltro, Dandara, Tarsila do Amaral, Maria da Penha etc) e ir adicionando as imagens dessas mulheres no varal ao final das histórias.
    Com a contação de histórias você pode propor em seguida que desenhem a história ouvida no dia e que ao final da semana ou do mês criem um livro individual com as histórias. Pode propor um dia para aprenderem a fazer a boneca Abayomi representando por exemplo a Dandara, pode abrir para um mural de coisas que as meninas da sala passam por serem meninas e em uma roda de conversa questionar o porque não é legal. Depois da contação de história, são várias as possibilidades.

Conhecendo as mulheres da escola

    Estudamos durante toda a vida em espaços praticamente dominados por mulheres (por enquanto, felizmente isso esta mudando) estudamos sobre diversas mulheres da história mas não pensamos nas diversas mulheres que são essenciais para o dia a dia da criança. E se uma vez por semana durante o mês, trouxesse alguma mulher da escola para contar sua história? Alguma mulher da cozinha, da faxina, da cantina, da secretaria etc? Isso aproxima a criança da escola e daquela pessoa, quebrando vários preconceitos e trazendo um novo olhar para essas pessoas.
   A cada encontro pode tirar uma foto e depois criar um mural com as fotos da turma e a pessoa da semana, com o nome dela e alguns recados das crianças para ela.

Lembrança

     E se ao invés de oferecer panos de prato, flores e todas essas lembrancinhas que só continuam vagando na ideia de que mulher é quem deve cuidar da casa etc etc, que tal criarmos um prêmio? Pergunte a seus alunos quais as mulheres de seus convívios e pergunte a eles no que elas são boas ou o que elas o inspiram.

Encontro das profissões

     Se os alunos forem mais velhos, divida-os em grupos e entregue uma ou duas profissões para cada grupo. Proponha que pesquisem o que é a profissão e uma mulher é muito boa naquilo, ganhou prêmios e/ou foi considerada importante para a história. Lhes dê uma data e diga que neste dia, eles devem criar uma fantasia pensando nessas pessoas que conheceram, o grupo deve propor de forma inovadora a apresentação dessa profissão e das profissionais encontradas, levando essa pessoa "pessoalmente" para a escola. Apresente para o resto da turma ou proponha que outra turma vá até a sala para conhecer essas pessoas.

O sonho impossível


     Apresente o vídeo, discuta sobre os problemas que ele apresenta. Proponha que pensem sobre solução para os problemas do video. Minha sugestão é que essa solução seja apresentada por grupos de formas diferentes, por exemplo, usando carros, ferramentas (coisas consideradas de homens) etc para que torne, eles devem criar um "depois do fim", algo de um minuto em que mostre uma solução de forma dramática. Dê-lhes algum tempo para discutir e criar, depois para ensaiarem, apresentarem e discutirem sobre as soluções.

Exposição de fotografias

    Pensei para o Ensino Médio propor que escolham uma mulher artista. Determine uma data e diga que nesta data traremos câmeras (pode ser o celular ou alguma câmera da escola), eles devem trazer materiais para tentarmos reproduzir uma das obras da artista escolhida. No dia, façam a produção e questione a eles qual o material estão usando, porquê etc. No dia determinado para a exposição, o grupo deve trazer um pouco da história da artista, da obra e o motivo pelo qual decidiram reproduzi-la, bem como explicar a sua releitura da obra. Propor um encontro com outras turmas e um dialogo ao final sobre as obras e quais leituras tiveram delas. Penso nisso mais para uma aula de arte, os alunos podem decidir livremente (claro que é bom levar propostas) as artistas que mais lhe interessam, terão que fazer uma busca de material, a história da obra e da artista, terão contato com a luz (importante para o resultado da fotografia), se for possível poderão editar a foto e participar da impressão delas, fazendo parte de toda a produção áudio-visual. Com a turma em conjunto, pensar na melhor maneira de apresentar as fotografias ao público e como media-las. Acho que poderia inclusive ser um projeto semestral, pensando nas diversas possibilidades e fases que a exposição pode se aprofundar.

Dia de cinema


   Pensei para o Ensino Médio. Defina um dia para ser o dia de filme. Promova um momento para assistirem a curtas ou longa metragens produzido por mulheres e crie perguntas para uma roda de conversa acerca da produção assistida. Acredito que muito mais interessante do que filmes SOBRE A MULHER sejam filmes produzidos por mulheres. Assim, você pode apresentar um pouco sobre a diretora, sua história e utilizar do filme para abordar outras questões para além da temática, promovendo o consumo de filmes produzidos por mulheres. Pesquisando me deparei com os filmes: Que horas ela volta? (Anna Muylaert para maiores de 12 anos), Salaam Bombay (Mira Nair para maiores de 16 anos), Café com Canela (Glenda Inácio e Ary Rosa para maiores de 14 anos), O Desmonte do Monte (Sinai Sganzerla, classificação livre), Baronesa (Juliana Antunes, para maiores de 12 anos).

Convide uma artista

   Em um grupo de discussão de Professores de Arte, lendo as postagens acabei tendo a ideia de convidar uma artista da sua região para apresentar seu trabalho as turmas. Isso pode gerar uma roda de conversa com a autora e você pode em uma aula, oficina e/ou durante a semana/mês a linguagem e técnica utilizada pela mesma. Tenho certeza que a artista se sentirá honrada e feliz em estar falando de suas criações para os jovens e você estará aproximando eles da arte, criando um senso de pertencimento aquilo, afinal, ela é mulher, da minha região e eu estou aprendendo o que ela faz.

Faça parte do elenco e receba conteúdo exclusivo!


Curta nossa página no Facebook e Instagram!

Comentários

back to top