Mila responde: Por que decidi trabalhar com música?

fevereiro 04, 2019


    A maioria das vezes quando entramos nesse mundo de conteúdo digital criamos vinculos com pessoas do mundo todinho, trocamos amores, carinhos e conteúdo, tudo digitalmente. Conheci a Camila do Mesa de Canto enquanto navegava no instagram. O que despertou a vontade de trocarmos figurinhas era o fato de ambas serem influenciadoras digitais e ambas serem artistas, pensando em apresentar aos nossos leitores um outro mundo, outra trajetória, resolvemos fechar uma parceria e realizarmos guest posts, então no blog da Mila você terá meu percurso pelo teatro e arte contemporânea e aqui você conhecerá o percurso da Mila pela música, quando foi que a semente foi plantada. Para saber mais sobre a trajetória dessa cantora de Belo Horizonte continue lendo o post que a partir de agora será conduzido por ela mesma.


     No auge dos meus 7 anos, minha vida já era uma bagunça anunciada, eu não tinha a paz que uma criança normal tem, não tive a família que uma criança normal tem e também não tinha a sanidade mental que uma criança normal tem. E em um desses dias de insanidade dentro da minha casa e da minha cabeça, um tio meu deu de presente para o pai, uma fita cassete – que pra quem não lembra ou não era nascido, eram umas fitas que você colocava uns aparelhos e dentro delas tinham filmes, por exemplo. - e ele falou: gravei para você, está em ótima qualidade!


     Meu tio havia gravado da MTV mesmo, um clipe da Guns n’ Roses, November Rain pra ser mais específica, e foi ali que começou tudo na minha vida. Eu passava metade do meu dia sentada no chão com uma boneca na mão tentando entender como é que aqueles caras conseguiam fazer aquilo tudo, até que um dia me peguei chorando vendo esse clipe, chorando mesmo, com um profundo desespero. Acho que foi a primeira vez que algo tocou minha alma, meu ser. 

"Eu sentia cada centímetro do meu corpo gelando, arrepiando, meu sangue borbulhava e eu não sabia o que fazer com isso tudo dentro de mim. À essa altura eu já tinha uns 9 anos."

     Depois disso vieram, Nirvana, Metallica, Scorpions, Withney Houston e se bobear até o Bruno e Marrone que minha mãe ouvia todos os dias. O que me encantava era a musicalidade, a qualidade em cada nota, em cada respiração na hora correta, a cada agudo que entrava dentro de mim. Eu comecei a reproduzir todos esses sons de ai por diante, comecei a prestar atenção no que eu fazia de errado, e gritava para todos os cantos do planeta quando acertava.

     Eu achava que ali já tinha entendido o que é a música, mas agora como adulta, que percebi o que é esse conjunto de alma, notas, acordes e instrumentos. É a minha vida, é o que eu preciso pra conseguir sentir algo, ser algo. Pois bem, eu nunca tive coragem de ir e enfrentar meus medos que vieram lá da minha infância insana e nunca fiz absolutamente nada pra tirar pedacinhos da minha alma e transformá-los em arte. Mas esse ano eu decidi mudar isso, parar de pensar em coisas sem sentido e fazer algo pra ser quem eu sou. 
     Hoje faço aulas de canto, porque sempre temos que evoluir mesmo que seja em algo que já somos bons, certo?


   Comecei a escrever letras, pego violão, pego teclado, canto com meus amigos, assisto meus amigos para aprender com eles, ajudo meus amigos com suas músicas, com suas bandas, com seus eventos! Puxa vida, ainda não fiz nada, mas estou fazendo tudo, estou dentro de onde eu sempre sonhei estar e logo, logo vou ser um deles!

Por Camila Lopes do Mesa de Canto, BH, Minas Gerais.
Instagram: @_milaalopes
Facebook: Mesa de Canto
Twitter: @_milaalopes

     Torço para que a Camila possa cada vez mais se aproximar de seu sonho e em breve, estarmos indo visita-la em seu show. Enquanto não visualizamos e não agimos, nada acontece. Você tem vontade de se inserir no meio artistico? Que tipo de arte você faz?

   Para acessar meu post sobre "Por que e Como decidi trabalhar com teatro" basta clicar na imagem:


Curta nossa página no Facebook e Instagram!

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Envie sugestões

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagem em destaque

Marcas brasileiras do amor

   Virá e mexe algumas marcas veganas surgem em meus feeds e descubro algo novo através de amigos. Por que não compartilhar com vocês alg...