Férias em São Bernardo do Campo: 4 dias para conhecer mais da cidade

novembro 27, 2018

    As férias chegando, você sem dinheiro para viajar mas agoniado querendo fazer algo de interessante com o seu tempo livre. Se você é de São Paulo e não conhece o ABC, farei uma série de posts para apresentar lugares que são super interessantes e turísticos por aqui. Iniciaremos apresentando lugares que você precisa conhecer em São Bernardo do Campo (e que as vezes nem os próprios moradores frequentam ou conhecem). Em um misto de parques, teatro e lugares que são históricos (e não sabemos), o post é perfeito para quem tem pouco dinheiro até para curtir as férias em casa.

Chácara Silvestre

Formação de educadores da ONG Instituto Cativar sobre a CNV - Cultura da Não Violência com o Ricardo, fotos da Mel Zabunov.


    Dou destaque a Chácara Silvestre porque é muito mais que um parque, quando você adentra o espaço enorme com  dois playgrounds, espaço de convivência, pista de caminhada, arena coberta, área de alongamento e ginástica, ciclovia e academia para a terceira idade você pensa: Nada além de um parque. Mas então, você percebe a presença de uma casa linda, tipica dos livros de história, você adentra essa casa e fica chocado ao descobrir que o casarão foi construído na década de 1930 pelo primeiro prefeito da cidade no período pós Estado Novo da Ditadura de Getúlio Vargas: Wallace Simonsen. Segundo o blog do Tarcicio Secoli:

"Simonsen era banqueiro e empresário influente na cidade. Ele liderou o movimento de autonomista da cidade, mas governou São Bernardo por apenas dois anos, até 1947. O casarão da chácara foi construído em 1930 e é um dos ícones dos bens culturais da cidade. O espaço foi tombado em 1987, junto ao Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural de São Bernardo, e sua área repassada ao município por conta de sua importância arquitetônica, da elite dos anos de 1930 – de grande influência europeia."

   O casarão além de ter toda uma carga histórica de extrema importância para conhecermos a história de nossa cidade São Bernardo do Campo, também abriga o Centro de Referência das Culturas Populares Tradicionais e o Núcleo de Acervo Bibliográfico, Documental e Museológico. Para fazer a visitação com um guia, é preciso agendar com antecedência pelo telefone 4337-7363 ou cultura.popular@saobernardo.sp.gov.br. 
Formação de educadores da ONG Instituto Cativar sobre a CNV - Cultura da Não Violência com o Ricardofotos da Mel Zabunov.
    A entrada é gratuita.
    O espaço é tão bacana que a ONG Instituto Cativar fez formação da CNV - Cultura da Não Violência com o Ricardo dentro do casarão: que energia maravilhosa! As fotos são desse dia e tiradas pela Mel Zabunov.


Cidade das Crianças

    O Parque de diversão não é apenas um patrimônio de São Bernardo, mas sim um lugar que deve ser contemplado por todo Brasileiro pois foi o primeiro parque temático do Brasil. A Cidade foi construída em 1968, a partir dos cenários utilizados para a gravação da novela Redenção, da extinta TV Excelsior. Inaugurada em 10 de Outubro daquele mesmo ano. Em 1970 foi reformado e reinaugurado.
    Existem alguns brinquedos que são os mais conhecidos e fizeram a identidade do parque que são: avião DC-3, Trenó Aquático, Minirregião Amazônica e o Miniteleférico, todos atrações daquela época que ainda podem ser conferidos hoje.
    Para adentrar a Cidade das Crianças em São Bernardo do Campo, não é preciso pagar nada. Mas para aproveitar as atrações e brinquedos é preciso sim retirar seu passaporte/ingresso na entrada da Cidade. Escrevendo esse post tive que passar por algumas atrações e conferir de perto, percebi que da época que fui visitar para agora (2018) existem muito mais atrações e que são interessantes não apenas para crianças mas para os adultos também, inclusive com fazendinha e tudo.
    Pelo que vi no site da Cidade, existe um passaporte único (Em novembro/2018 estava R$70,00) que possibilitava sua entrada em todas as atrações com exceção do Submarino, Trenó Aquático, Fazendinha e Vale dos Dinossauros. Pessoalmente eles não aceitam cartão de crédito.
    Para mais informações acesse o site da Cidade das Crianças.


Parque Raphael Lazzuri

    Se você esta em busca de caminhar, curtir a natureza ou fazer algo com seus primos menores que não tem onde gastar a energia e ficam te cutucando o dia inteiro no sofá. Este lugar é perfeito: todas as vezes que passei por lá pude ver policiais rondando, pessoas muito educadas e crianças saindo cansadas e felizes.
   Além de ter pista de caminhada, parques e uma arena sempre tem atrações culturais e aulas de alongamento, yoga etc acontecendo. O Shopping Golden Square é perto do parque, mas dentro do Raphael Lazzuri existe uma lanchonete (muito cara, não acho que compensa comer por lá). No site Áreas Verdes da Cidade contam que:

"O Parque foi construído em uma área onde funcionava a Seção de Parques e Jardins e viveiro de plantas da prefeitura do município, situado em um dos bairros centrais e nobres da cidade. (...) O parque foi projetado pelo Arquiteto Jurandir Prestes Junior, que foi responsável pelo planejamento e acompanhamento da execução da obra, e foi determinando “in loco” como e onde deveriam ser executadas as pistas, demais instalações e paisagismo, declarando que não houve um projeto detalhado que sucedeu a implantação. (...) O Parque Cidade de São Bernardo recebeu a denominação de Raphael Lazzuri que teve o nome definido pela lei 5.501/06 de autoria do executivo. Raphael e seu irmão Paolo contribuíram para o desenvolvimento da cidade, pois valorizaram a terra, geraram riqueza e empregos, além disso, deixaram um grande legado de respeito ao próximo."

    O site também conta que o Raphael Lazzuri tinha uma fazenda no Bairro do Alvarenga, pertinho de mim. E ele era defensor do meio ambiente e colaborava de várias formas para o crescimento da cidade. Os muros ao redor do parque foram feitos por Luis M. Sarasá, um artista que reside na Paulicéia e é especialista em restauração, hoje responsável pelas principais obras do Patrimônio.
    A entrada para o parque é gratuita e aceitam a entrada de animais (me refiro aos cachorros e não aos primos pequenos que te irritam).

Estoril

    Um espaço extremamente necessário na cidade pela sua educação ambiental e objetivo. O Estoril objetiva a preservação de fauna e flora da Mata Atlântica, proteção do manancial, educação ambiental, ecoturismo e a valorização do conhecimento ecológico local.

"Primeira unidade de conservação une Mata Atlântica, Represa Billings, fauna silvestre, e abriga o Zoológico Municipal e a Escola Livre de Sustentabilidade.  Conta com teleférico, pedalinho, stand up paddle e caiaques, trilhas para caminhada, viveiro escola, jardim sensorial, área de piquenique, área de banho, estacionamento, lanchonetes, museu de arte ao ar livre e são frequentes as atividades de educação ambiental. São oferecidas visitas monitoradas para escolas e grupos (agendamento pelo telefone 4367-6463)."

    Inaugurado em Maio de 1955, tem uma área de 373 mil m² sendo que 90% de tudo isso é área de Mata Atlântica preservada. Também abriga um zoológico om aproximadamente 250 animais de 70 espécies, dentre répteis, aves e mamíferos, muitas delas ameaçadas de extinção.
    Para curtir essa atração é importante que saibam que a entrada é paga (Novembro/2018 a entrada custa R$3,00) e também tem o custo do estacionamento. Segundo o site da Prefeitura de São Bernardo do Campo em Novembro/2018, as atrações e preços são:


  • Teleférico - Em manutenção.
  • Pedalinhos – R$ 20,00 por 20 minutos 2 adultos e 1 crianças
  • Pedalão – R$ 40,00 por 20 minutos 4 adultos e 2 crianças
  • StandUp – R$ 50,00 por hora de passeio
  • Caiaque – R$ 15,00 por 40 minutos de passeio  
  • Zoológico – não paga - grátis
  • Alimentação –  quiosques e barracas de alimentação


Pinacoteca

    Todas as vezes que fui para a Pinacoteca, era eu, os funcionários e um ou dois grupos de pessoas (grupos de no máximo 4 pessoas). Um aperto no meu coração de artista enorme. A Pinacoteca é um importante lugar da cidade, com um acervo que começou a ser formado no final dos anos 1960 e pouco conhecido ou visitado, também abrange diversos cursos super interessantes com certificação. Fiz um curso de Contação de História que me ajuda durante as aulas até hoje. Segundo o site da Prefeitura:

"A Pinacoteca é o maior espaço de exposição permanente de arte moderna e contemporânea da região do ABC, com quatro espaços expositivos, auditório, biblioteca de arte e um jardim de esculturas. Suas atividades estarão intimamente associadas às ações do novo Centro Livre de Artes Visuais que funcionará em edifício anexo. Além da difusão de seu importante acervo que inclui uma coleção de arte popular e outra de artistas do ABC, a Pinacoteca está preparada para ser um local de promoção de projetos multidisciplinares que relacionem as artes visuais com as artes audiovisuais, a música ou a poesia, por exemplo, favorecendo a pesquisa, a inovação, a experimentação e o desenvolvimento da criação sem fronteiras."

Para saber sobre os cursos, exposições e eventos na Pinacoteca basta ficar de olho no Guia da Cidade (online e distribuído pela cidade). É um espaço tão importante para a formação do senso critico dos moradores que segundo o site Turismo São Bernardo:

"Foi inaugurado há 29 anos com a missão de divulgar e estudar a arte moderna e contemporânea por meio da apresentação permanente de obras de seu acervo e da organização de exposições temporárias e, simultaneamente, captar e formar público para uma educação crítica do olhar em uma época saturada de imagens."

Roteiros para não se cansar e aproveitar quatro dias em São Bernardo do Campo:


  • Um dia para visitar a Cidade das Crianças e já se estender para visitar a Pinacoteca (tendo em vista que um é colado no outro);
  • Um dia para visitar o Parque Raphael Lazzuri e já conhecer o Shopping Golden Square, já assistir um filme ou um jogo no Poliesportivo OU caso todos forem maiores de idade, já ficarem para curtir a noite em um dos bares da Av. Kennedy;
  • Um dia apenas para a visitação do Estoril e a noite inteira para você se recuperar do cansaço;
  • Uma tarde para fazer a visitação guiada da Chácara Silvestre seguido de um picnic delicioso em família.
Fala sério, você não esperava que passar uma semana em São Bernardo pudesse ser tão interessante culturalmente, ambientalmente e tão divertido né?! 

Agora me contem: Qual atração achou mais interessante? Me recomendam outro lugar para visitar?

You Might Also Like

1 comentários

  1. Conheço bem pouco de São Bernardo e nem sabia que tinha essa Chácara Silvestre, fiquei com bastante vontade de conhecer.
    Já o estoril eu conheço e faz muito tempo que não vou lá.

    Beijos

    Camila Por Aí

    ResponderExcluir

Popular Posts

Envie sugestões

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagem em destaque

Marcas brasileiras do amor

   Virá e mexe algumas marcas veganas surgem em meus feeds e descubro algo novo através de amigos. Por que não compartilhar com vocês alg...