atitude sustentavel

Hábitos simples que podem amenizar as merdas que fazemos com o planeta

fevereiro 21, 2019

    Estive refletindo durante um certo tempo, o quanto eu era super ligada as questões ambientais e como eu prestava atenção em minhas atitudes para não ser mais uma a piorar a situação. O tempo passou e essa questão foi ficando cada vez mais soterrada, não discutia mais sobre com meus colegas, não pensava em melhorar meus hábitos até que os diversos crimes ambientais começaram a tirar vidas. Acho péssimo o quanto uma empresa prioriza seu lucro e não prioriza a vida, e vida é meio ambiente sabe? Resolvi então pesquisar sobre as principais preocupações ambientais e refleti sobre quais os hábitos que poderia reinserir em minha vida para ser uma pessoa que polui menos, alguns são óbvios e outros, nem tanto.

Leve na bolsa: uma caneca (ou garrafinha) e sacola retornável


     Segundo a ONU, o plástico é o maior desafio do século XXI. Hoje tudo é descartável, nós usamos e jogamos no lixo (e nem sempre no lixo né?), se utilizássemos o plástico com maior consciência ele não seria o problema, mas somos tão preguiçosos que o que era para facilitar acaba prejudicando.
    O plástico demora em torno de 50 - 100 anos para se decompor, agora pensa nos milhares de copos plástico usados diariamente para tomar aquele cafezinho ou aquela água enquanto esta no consultório médico?
    Se você usa praticamente um copinho de plástico por dia, no fim do ano são 345 copos de plásticos que demoraram de 50 - 100 anos cada um para se decomporem. Agora lembre-se das vezes que você usou um, jogou no lixo e pegou outro.
    Além disso, também temos os famosos sacos plásticos, mesmo a cidade de São Paulo colocando os saquinhos plásticos a venda, o valor é tão baixo que a maioria do consumidor continua comprando e nas cidades onde é tudo liberado, mais e mais saquinhos são produzidos. E se ao invés disso, carregássemos essas sacolas de pano e carregássemos conosco sempre?! Elas quase não ocupam espaço e podem ficar dobradas dentro da sua caneca linda. Assim, toda vez que for ao mercado comprar alguma coisa terá economizado plástico.

" Segundo o Greenpeace UK, a cada ano são despejados nos oceanos cerca de 12,7 milhões de toneladas de plástico, desde garrafas e sacos plásticos até canudos."

Jogue o lixo no lixo

    Eu realmente ainda não sei o porquê é tão necessário dizer isso. Ainda vejo gente jogando coisas pelas janelas dos carros e ônibus, ainda vejo gente achando que qualquer espaço (menos é o seu próprio) é lugar para jogar bituca de cigarro. Ainda vejo pessoas disfarçando para deixar o lixo  "cair" na rua, mesmo quando uma lixeira esta a menos de 5 metros de distância. "Bru, mas na avenida de casa realmente não tem lixeira na rua", então more, segure por alguns minutos e vá até onde tem, aliás, não se esqueça de mandar mensagem para a sua prefeitura solicitando.

Esqueça absorventes descartaveis: coletores e calcinhas menstruais

    Você compra uma vez e usa diversas vezes, o coletor chega a durar 10 anos! Enquanto que você usa bem mais que dois absorventes durante aqueles dias. Serão bem menos produtos gerados e menos dinheiro gasto para algo que usará apenas uma semana do mês.
    Não se esqueça de sempre verificar com seu ginecologista essas mudanças.


"O principal impacto ambiental desses produtos começa na extração e no processamento das matérias-primas, que se baseiam na produção dos plásticos (petróleo) e da celulose (árvores). Como a produção de plástico requer muita energia e cria resíduos de longa duração, é um produto de pegada ambiental elevada. E a celulose é uma matéria-prima que tem de ser bem fiscalizada para garantir sua origem sustentável (madeira certificada). Não só a produção do absorvente descartável em si, mas os componentes extras, como a embalagem e serviços, como a logística de transporte das matérias-primas e do produto, geram impactos no ciclo de vida do produto."
"Os absorventes higiênicos são, depois de utilizados, dispostos em lixões ou aterros sanitários, criando uma quantidade significativa de resíduos compostos por materiais sintéticos, que demoram em média 100 anos para se decomporem. Além do mais, podem contaminar o ambiente por conterem aditivos químicos, que foram utilizados na sua fabricação​​, inclusive podem produzir dioxinas (oriundas do branqueamento da celulose) que persistem no meio ambiente"

Pilhas recarregáveis
   Esta aí algo que EU preciso trocar aqui em casa. Existe a falta de dinheiro e a zona de conforto, que faz com que quando acabe a pilha de algum controle eu corra para o bar mais perto e compre algumas. Nessa história, lá se foram vários dinheiros que juntos poderiam comprar pilhas recarregáveis de qualidade. As pilhas e baterias são lixos tóxicos e quanto menos precisarmos comprar e descartar, melhor.

     No Brasil, cerca de 800 milhões de pilhas são produzidas por ano, a maioria delas (80%) são constituídas de zinco, carbono e os outros 20% de pilhas alcalinas. Nos dois tipos de pilhas há presença de mercúrio (0,025%-1%).  
    O mercúrio, o chumbo e o cádmio são metais altamente tóxicos, afetam o sistema nervoso central, os rins, o fígado, os pulmões, o cádmio é carcinogênico e o mercúrio também provoca mutações genéticas. O fator agravante é que estes elementos químicos são bioacumulativos, podem ficar retidos no ambiente durante milhares de anos.  
     Infelizmente no Brasil, pilhas e baterias são descartadas em lixões ao ar livre contaminando o solo, e quando são descartados em aterros sanitários acabam contaminando lençóis freáticos e cursos d’água, estendendo a contaminação para a fauna e a flora das regiões próximas.
     O que fazer com essas pilhas e baterias? Armazene-as em um local separado, apenas para elas, evitando contato com a umidade, verifique então quais são os Postos de Recolhimento mais próximos da sua região e faça o descarte lá, muitos supermercados também estão recolhendo, dê uma olhada nos da sua cidade.

Contas por e-mail

    Que tal verificar com o banco, com a Sabesp e outros lugares para que deixem de imprimir e enviar os boletos e contas pelo correio e possam ser acessados pela internet?! Menos papel e eu acho tão mais prático quando é online.


   Não sou especialista, mas são coisas que percebi no meu dia a dia que se tornarem hábito podem fazer uma grande diferença em uma pequena atitude que mudei. Vamos embarcar juntos nessa para que possamos fazer nossa parte?

Fontes: 
Ecycle
Mundo Educação
Cetesb

bailarino

Filmes para quem ama dançar

fevereiro 18, 2019

     Esse post é uma seleção de filmes que quem ama dança deve assistir, procurei adicionar os que mais me influenciaram, porém ainda faltam muitos. Desde pequena assisto filmes que tem alguma coreografia no meio, acontece que depois de um tempo, acabou sendo algo que eu fazia SEMPRE. Eu só pesquisava por filmes com dança e hoje, mesmo bem tarde, comecei minhas aulas. 

Cisne Negro

     Não tinha como escrever uma postagem dessas e não indicar esse clássico. Lembro-me de ler e ouvir muitos comentários sobre mas foi somente aos 17 anos que assisti o filme, uma pena que perdi tanto tempo.
     Nina é a protagonista, a bailarina mais dedicada, obsessiva pela dança. Apesar da perfeição de seus movimentos, quando temos a visão de sua vida percebemos que exista talvez um relacionamento abusivo entre ela e sua mãe. Questões dentro dela mesma que eram ignorados porque quem tem objetivos ignora as distrações, não é mesmo? Quem já assistiu (ou faz terapia) sabe que não é bem assim. A bailarina é convidada a substituir sua prima na estreia de "O Lago dos Cisnes", apesar de ser perfeita, Lily, uma novata demonstra grande aptidão e capacidades para ser o Cisne Negro. Cria-se então uma rivalidade entre ambas que revela uma amizade distorcida e um lado obscuro do Cisne Branco (Nina).
     Eu simplesmente acredito que você não pode continuar lendo esse post sem antes ter assistido esse filme, pare tudo e vá atrás dele. AGORA.

Billy Elliot

    Billy Elliot é um musical da Broadway que também é filme. Conta a história de um garoto que jogava boxe mas que acabou se envolvendo com o ballet, encantado, sua apreciação torna-se um sonho. Um sonho de dançar ballet em uma época em que "coisa de homem e coisa de mulher"  era bem definido (AMÉM QUE ISSO MUDOU), com um pai totalmente preconceituoso que faz de tudo para proibi-lo de dançar, além das técnicas de ballet, todos sabemos que não é fácil. Mesmo com todas as dificuldades, Billy continua em busca de seus sonhos. 

Burlesque

    Um cabaret falindo, uma garota do interior com um sonho, garotas da cidade com sonhos e dificuldades. Sonhos e sonhos e sonhos e tudo banhado a arte, música e dança. Com ninguém mais ninguém menos que Christina Aguilera e Cheer. Esse filme desde pequena me traz garra e vontade, fico arrepiada e acho que de Musical, esse seria um dos únicos que tenho vontade de fazer (mas para isso tenho que estar cantando e dançando né querida?). Sério, esse filme foi muito importante para minha decisão de tornar-me artista.

como lidar com conflitos na sala de aula

Ideia para solução de conflitos na sala de aula: o dia que agendei uma reunião de negócios com meus alunos

fevereiro 15, 2019


    Como professora novata no Fundamental 1, estava levando um baile por não ter deixado algumas regras básicas no inicio do semestre, os alunos não ligavam de fazerem o minimo e sabendo da potência de todos eles, perceber que faziam o minimo era triste, quero o melhor, o máximo em sala de aula. Como bons pré-adolescentes que eram, nada mais justo do que trata-los como pequenos adultos. Agendei uma reunião muito séria para a semana seguinte.

   Conversei com a ONG sobre a compra de cadernos, na época ainda dava aulas de inglês e os alunos se empolgavam, mesmo com o portfólio eles queriam um caderno para anotar e estudarem em casa, acontece que alguns tinham como comprar um caderno extra e outros não. Conversando com a ONG, percebemos que ainda havia restado um pouquinho da verba (e juro gente, inglês tinha uma verba de R$700,00 para usar no semestre inteiro), a ONG conseguiu comprar os 120 cadernos todos iguais para oferecer as crianças.
   Eu não tinha sala fixa, pelas manhãs usávamos a sala de aula de uma professora (que odiava quando modificava as cadeiras de lugar) e pela tarde, revezava entre a biblioteca e sala de informatica (sim, 30 crianças, quase 3horas de atividades em uma biblioteca e sala de informatica, foi difícil) questões que complicavam, MAS ACREDITEM, QUANDO PROFESSOR QUER, NADA O IMPEDE DE FAZER.
   Cheguei em torno de 1hora antes (e se não fosse o transporte público teria chego mais cedo), foi tudo bem simples mas preparado a dias:


  • Juntei as mesas e cadeiras em dois grupos, como se fossem longas mesas de reunião;
  • Cobri as mesas com as sobras de TNT que a ONG tinha nos disponibilizado;
  • Cobri minha mesa com TNT também e coloquei todos os materiais lá;
  • No centro das mesas deixei copinhos e garrafas de água, afinal, durante nossas negociações meus empresários e empresárias poderiam sentir sede;
  • Na lousa tínhamos a data da aula e as pautas a serem discutidas (eles amam ir ticando o que já foi feito);
  • Tinha feito algumas placas com as novas regras da aula (como: deixar o ambiente melhor do que encontramos, dar sempre o seu melhor, falar o máximo de inglês possível, respeitar colegas, profissionais e a si mesmo etc);
  • Peguei algumas cartolas/chapéus que a ONG tinha (figurino de apresentação de anos anteriores).

Como foi a reunião?

  • Antes de iniciar a atividade, realizamos um alongamento fora da aula e alguns jogos, tivemos nosso lanche e fomos ao banheiro;
  • Antes de entrar na sala, fiz uma roda, lhes entreguei a cartola e pedi que colocassem na frente deles (não sei iluda achando que todos simplesmente me obedeceram haha a vida não é assim e o objeto era muito legal para não ser explorado), perguntei a eles quais eram as roupas que usariam se estivessem indo em uma reunião de negócios (business meeting), alguns levantaram as mãos e foram descrevendo, depois de descreverem convidava ele a tirar da cartola a roupa que idealizará e vesti-la, de inicio estranharam, mas depois, até começaram a serem detalhistas (No teatro chamamos isso de FISICALIZAÇÃO DO OBJETO)
  • Quando todos estavam vestidos a caráter, organizamos duplas e perguntei qual era o comportamento de pessoas indo a uma reunião de negócios importante, no mesmo instante arrumaram as filas e posturas, houve um silêncio inigualável, ninguém queria cortar o clima, fomos até a sala;
  • Me emociono ao lembrar quando entramos na sala, o fato de ter TNT cobrindo a mesa, copos de água e toda essa preparação fora da sala fizeram com que vários 'UAU' e 'CARACAS' rolassem. É lindo de perceber que o simples quando feito com amor, encanta.
  • Iniciei dizendo que a partir daquele momento não era mais a Teacher/Professora Bruna e sim a chefe de reuniões (pedagogas mais experientes, tenho duvidas se fiz isso da maneira correta, comentem por favor), vesti um blazer velho que tinha em casa e na hora, todos começaram a me chamar pelo nome fictício;
  • Apresentei os pontos da reunião e fomos discutindo um a um: Como estava sendo o comportamento deles, se condizia com as propostas das aulas, o que a Teacher Bruna poderia fazer em conjunto com a turma para evitarmos os conflitos e palavrões na sala de aula, proposta para apresentação de fim de ano (sim, decidimos juntos as apresentações - bem, de algumas turmas, outras confesso que não deu certo), o que tínhamos aprendido até o momento o que ainda iriamos aprender, quais jogos e atividades eles gostariam que tivesse mais durante as aulas, as novas regras e condutas (dialogamos sobre o porque de cada uma), preencheram a folha "Gostaria que minha professora soubesse..." (enviarei um freebie desse arquivo que criei, explicando sua origem no dia 28/02/2019) e por fim, lhes entreguei o novo caderno disponibilizado pelo Instituto Cativar, enquanto organizavam e decoravam o caderno, escrevi uma ata de reunião, li para a turma e pedi que um por um assinasse.


   As aulas eram modificadas de acordo com o ambiente, na biblioteca e laboratório consegui passar alguns videos motivacionais e dialogar sobre os sonhos e percepções dos videos. Como no laboratório não tinha como preparar o ambiente, dialogamos sobre o vídeo e depois do intervalo preparei o ambiente no chão do pátio mesmo.

   Foi uma das aulas mais tranquilas e democráticas que tive, acreditem. O comportamento de todos foi impecável e toda vez que alguém começava a brigar ou sair da "postura", o colega cutucava dizendo "estamos em reunião", queria ter tido tempo para realizar isso uma vez por bimestre. Foi muito interessante ver a melhora deles depois, claro que é uma ação que necessita ser repetida, uma vez não resolverá todos os problemas e nem os resolverá para sempre. Mas foi um ótimo momento de reflexão sobre minhas práticas, conhece-los e discutirmos de forma consciente sobre nossas atitudes. Ler o "gostaria que minha professora soubesse..." me ajudou a preparar as aulas seguintes, pois muitos escreveram sobre como aprendiam e questões que os incomodavam. As atitudes que tomei em relação ao comportamento foi baseado em nossos acordos. 
  Também foi um momento onde contei para eles sobre minha história, mostrei algumas fotos e percebi que foi um momento de plantação de semente no coração de vários (principalmente no meu). 
   "Bru, mas você é atriz, conseguiu segurar esse personagem de chefe de reuniões até o final", mores, vocês sabem muito bem que a mudança de roupa faz com que eles já te encarem como outro personagem, não é necessário muito.

   Aliás, sobre a roupa da Chefe de Reuniões: deixei durante alguns dias meu blazer acreditando que teria outra oportunidade de repetir a atividade. A minha coordenadora não sabia que o blazer era meu e perguntava todos os dias para descobrirem de quem era (mas não perguntou pra mim porque os horários não batiam haha). Diz ela que teve um dia que perguntou aos alunos durante a aula "De quem é essa blusa?" e os alunos começaram a responder "É da Teacher Lais (nome que fictício que criei)" e a coordenadora ficou extremamente confusa, em busca dessa professora Lais. No fim um aluno explicou quem era a Teacher Lais e a atividade. Eu já nem lembrava mais do nome da personagem.

   Infelizmente não estou autorizada a postar fotos dos alunos nas redes sociais, mas ficamos com a foto da sala de aula organizada no primeiro dia.

   Sobre o FREEBIE para professores "Gostaria que meu professor soubesse..." enviarei no dia 28/02/2019 por e-mail o arquivo e explicações para usarem em sala de aula ou se inspirarem. Basta se cadastrarem para participar da turma inserindo seu e-mail.

Faça parte da turma!


Curta nossa página no Facebook e Instagram!

carnaval

Para evitar BO: lista do que fazer e evitar no Carnaval 2019

fevereiro 10, 2019


   O carnaval chega e em seguida as mesmas histórias: queimado da pele, acidentes, assédio, sujeira e agressões. Isso quando a surpresa não chega 9 meses depois porque no dia você esqueceu da camisinha. E se nos juntássemos para apenas distribuirmos amor por aí? Criei uma lista do que fazer e do que evitar neste carnaval, para que seja sucesso e alegria por aí. Vamos lá!

Faça: Leve Camisinha


     Alguns querem e outros não, se você não esta afim de procriar este ano, não caia na lábia de ninguém e deixe a camisinha de lado. Lembrando que, a camisinha previne DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) que podem te dar mais trabalho do que educar uma criança. Se cuide! "Mas Bru, eu esqueci" more, você pode pegar de graça em vários lugares, sem desculpas baby.


Evite: Achar que todos estão querendo te pegar


    Algumas pessoas realmente vão ao carnaval para serem felizes dançando e conversando com os amigos, tenho quase certeza que a maioria da galera não anotou o seu nome na agenda, então, vamos com calma.

Faça: Entenda que não é não


E estamos entendidos!

Evite: Jogar lixo no chão

   E normalmente são os que reclamam no dia seguinte ou quando rola um alagamento. Tu ta ligado que aquela tua bituca de cigarro se acumulou com todas as outras bitucas que você sempre joga? Acorda vacilão/vacilona.



Faça: Beba água

    Mantenha-se hidratado e permaneça no pique para não perder a folia.
Evite: Aceitar bebida de desconhecidos

Faça: Protetor Solar


    De nada adianta beber água e esquecer do protetor solar, uó hein migs!

Evite: Apropriação Cultural

    Pensa o seguinte: tu ganha um pingente da sua avó que faleceu, usa-o durante anos e durante esses anos é zoada por usa-lo, mas é significativo e você continua. Até que chega a pessoa pop da escola com um pingente igual e todos a aplaudem. Você fica frustrada por várias razões: uma delas é que a pessoa que reproduziu seu pingente não sabe do significado daquele pingente, só reproduziu ele porque pensou ser "cool", além disso, a mesma galera que te zoava agora a aplaude, qual o sentido disso?
   Agora pensa nessa situação, ampliada em 20mil vezes. Baianas, nega-maluca, indios, Iemanjá, ciganos, indianos. Durante muitos anos (e séculos) essas culturas (e as crenças relacionadas a elas) foram deixadas de lado, esses povos perdem terras, foram escravizados e são desrespeitados diariamente, achar que esta arrasando recebendo parabéns por estar lindjo na foto reafirmando estereótipos (sejamos sinceros, quem faz uma pesquisa aprofundada sobre esses povos para preparar uma fantasia de carnaval?) enquanto os que vivem diariamente as situações reais são desrespeitados, é completamente nosense ao meu ver.
Inclusive não faz sentido ter votado 17 e usar fantasia de índio, apenas pare.

Faça: Entender que a roupa não significa sinal verde

    Glitter, saia curta, body, transparencia, decotes etc etc etc. Nenhum deles são para te provocar ou insinuar que o corpo do outro esta aberto ao seu, são simplesmente roupas que outro ser humano quis usar para se divertir com os amigos, não tem nada a ver com você.

Evite: Achar que todo lugar é banheiro


     Se você não quer ficar em um ambiente que fede a xixi dos outros, por que acha que alguém vai querer ficar em um ambiente fedendo ao seu?

Faça: Purpurina ecológica


   "O glíter ou purpurina na realidade são micro pedacinhos de plástico, que demoram cerca de 400 anos para se decompor!"
    Não vou indicar onde comprar seu glitter porque estou em diversos grupos da minha cidade em que fabricantes da região o fazem, eu tenho certeza que você pode fazer uma pesquisa rápida em grupos de amigos e da sua cidade/bairrro e descobrir uma pessoa amorzinha que faça purpurina ecológica.

Evite: Ficar caladx se te ofenderem

  Não podemos ficar caladxs gente, a pessoa precisa ter noção que fez merda.

Faça: Amigos

    Muitas pessoas em busca de amizades e outras abertas ao universo. Podemos encontrar verdadeiros irmãos durante festas (assim como podemos encontrar verdadeiros embustes, cuidado). Esteja aberto a fazer amizades e não se retraía quando alguém vier (sem assédio) puxar papo contigo.

Evite: Dirigir depois de beber


Essas são minhas dicas para que o seu carnaval não seja péssimo e para que você não torne o carnaval de alguém péssimo também. Se todos nós praticássemos isso diariamente, não seria necessário retomar esses tópicos né não?!

Comente uma dica que acha importante para quem quer curtir o carnaval na paz e amor.

Curta nossa página no Facebook e Instagram!

15 anos

7 diferenciais para seu casamento segundo o Expo Noivas 2019

fevereiro 06, 2019

     Não estou prestes a casar-me e nem em busca de um noivo para isso. Meu objetivo é sempre oferecer dicas e inspirações para que o que quer que você queira fazer, seja diferente e criativo. Quando estive presente no ExpoNoivas 2019, meu objetivo não poderia ser outro. Após a feira 6 ideias e uma dica de serviço para deixar seu casamento, festa de debutante ou evento marcantes não apenas para você mas para seus convidados surgiram na minha mente e eu compartilho todas elas com você neste post.

1) Assessoria de Casamento

     Eu pensava que isso fosse apenas para eventos corporativos, institucionais etc. Mas não, esses facilitadores são inclusive capazes de deixar o caminho até o Grande Dia mais fácil, com menos dores de cabeça e sem riscos de erro.
    Dentro da van gratuita que nos deixava na feira conversei com alguns casais que planejam à anos o casamento e sempre que vão para a feira percebem que se esqueceram de algo, ou, quando conversam com parentes e amigos percebem que talvez algo planejado não dê certo.
   Minha surpresa foi quando encontrei vários stands de Assessoria de Imprensa, voltados apenas para que tudo dê certo. Você tem a possibilidade de contratar Assessorias Completas que pensam no antes, durante e depois do evento e você só fica responsável por degustar, experimentar, dizer sim ou não (amo), eles fazem os orçamentos e apresentam tudo bonitinho para vocês. Também existe a Assessoria do Grande Dia, assim, você fica responsável apenas por curtir seu momento enquanto toda a equipe se organiza e planeja.
    O trabalho de assessoria não se trata apenas dessas opções, cada empresa fornece algo e esta aberta a dialogar, é importante mencionar que algumas delas também fazem assessorias de todos os tipos de evento e não apenas casamentos.
   Na feira os stands que encontrei que ajudavam no planejamento e toda essa assessoria de imprensa foram:


2) Todos dizendo X: Totens fotográficos

   Eu amo quando tem essas cabines fotograficas. Acho que não interessa o evento, elas presentes são essenciais e uma ideia de lembrancinha e de eternizar o momento sabe?! Vivemos em uma era muito digital, o pessoal tirará várias fotos, postará tudo, mas o que vão deixar na geladeira ou na porta do guarda-roupa e que nunca sairá de lá é a foto impressa. Inclusive, quando foi que paramos de revelar nossas fotos? Era tão lindo gente! Essa foto das influencers lindas é do Instasmile Totem Fotográfico, eles ofereceram várias opções de chapéus para deixar a foto mais divertida, a impressão é de extrema qualidade!

3) Robozão de LED

    A sensação durante a feira foram os robôs que interagiam com o público. Fico imaginando como isso deve ser durante uma festa, depois de umas caipirinhas ca Cia do Rizzo você olhar para uns robôs coloridos, piscando bem na sua frente. Que vibe! Acho que essa ideia atinge não apenas os pequenos (que com certeza ficarão animadissimos) mas até a terceira idade que vai pirar com esse diferencial. Acho que usar a tecnologia ao nosso favor, é transformar o momento em único para todo. A empresa que compartilhou as experiências conosco foi o Robozão de LED.

4) Iluminação em sincronia com música e lustres 3D

    Foi um dos stands em que mais pirei. É possível programar a iluminação para que ela faça parte da pista de dança, não apenas como um pisca pisca colorido mas sim para trazer sintonia com a música, ambientalizando o buffet para que todos entrem na vibe da música que toca. Quem faz isso é a Tematika, que pode te ajudar tanto com a iluminação, tecnologia e música.
    Aproveitando que estamos falando da tematika, não poderia deixar de citar a ideia dos Lustres 3D. Na minha família os lustres sempre estiveram presentes, mas ninguém nunca pensou em associar isso com tecnologia e sair um pouco do "que lindo" para uma completa imersão. Deixei um vídeo que encontrei no blog deles para apresentar a vocês.



5) Coreografias diferentonas: Ensaios da valsa

   Como uma boa estudante da dança, quando li "Valsa Maluca" já subtendi que era voltado para preparar os noivos e debutantes para a tal valsa. Me aproximando me disseram que Ritmo Espaço de Dança é também uma escola de dança e eles tem esse serviço que coreografa as valsas (ou quem sabe algo diferente que queira fazer), eles ainda oferecem fotos e videos dos ensaios (que delicia poder ver os erros, as risadas e o processo para chegarem no grande dia e tudo estar lindo). A ideia é ótima, eu não fiz uma dança tradicional nos meus 15 anos e no meu casamento não me vejo dançar sem ter ensaiado algo diferente antes.

6) Convite que vira flor (não é metáfora gente, é real)


   Compartilhei no instagram a história. Passei em alguns stands perguntando "Quero um casamento diferenciado, o que vocês me oferecem de diferente?", eu recebi um tiro assim que o pessoal da Prime Convites me apresentou uma opção super fofa que vem com um manual de instruções. "Mas como assim Bru?", acontece que o convite vem com sementes de flores e se você planta, nascem flores lindas. Eu fiquei pasma quando me mostraram, foi além de tudo o que imaginava e acredito que pode tornar-se até ritualistico sabe? O convite que você envia é plantado com muito amor e carinho, muita energia boa envolvida no seu casamento e no lar do convidado que será regado e cuidado diariamente.

7) E ta pronto o sorvetinho: Carrinho de sorvete retrô

    Observando as possibilidades da exposição, percebi que o espaço onde as pessoas mais saiam sorrindo eram: limousine, fotos EEEEE sorvete. O Sorvete Retrô estava com um carrinho muito elegante e delicioso. Infelizmente não experimentei pela falta de tempo (muita coisa acontecendo) mas achei a ideia super genial, talvez não tanto pelo sorvete em si mas pelo formato, pelo carrinho, uniforme, o estilo, entende? Acredito que é um grande diferencial esses carrinhos durante as festas. Quando mostrei para minha mãe, ela disse que costumava tomar sorvete assim na infância dela, que o carrinho é muito parecido, bem nostálgico né?!


Claro que haviam muito mais opções durante a feira, que deve ser conferida no site do evento. Mas essas foram os itens que mais me chamaram atenção e que com certeza fariam a diferença em uma festa caso eu fosse convidada (inclusive, me convidem, amo).

E vocês, tem alguma ideia para transformar o casamento ou festa de debutante em momentos diferenciados?

Curta nossa página no Facebook e Instagram!

Popular Posts

Envie sugestões

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagem em destaque

Marcas brasileiras do amor

   Virá e mexe algumas marcas veganas surgem em meus feeds e descubro algo novo através de amigos. Por que não compartilhar com vocês alg...