Corpos - Projeto 6 on 6

abril 06, 2018

    Olá pessoinhas maravilhosas, como estão? Eu estou em um momento muito dificil, que é escolher quais fotos irei postar ou não no projeto 6on6 deste mês. Para quem não sabe, 6on6 é um projeto fotográfico onde 6 blogueiros devem tirar 6 fotos com um tema predefinido e postar todo dia 6 de cada mês. O tema desse mês foi 'corpos' e esse é um tema muito interessante, logo, várias ideias em mente porém só poderia postar apenas uma, ou seja, um momento difícil.

    A primeira ideia ainda será executada e em breve posto para vocês porém com uma outra temática, pois ela me gerou ideias para performances então, vamos aguardar.
    A segunda ideia era me inspirar na Francesca Woodman ela é uma fotografa norte-americana que ficou conhecida pelas fotos preto em branco da qual ela utiliza-se de sua própria imagem e serviu como uma das bases de estudo para a criação do espetáculo performativo Somente uns Restos de Água em uma Piscina Vazia, encenado por Daniel Gonzalez em 2017, o processo que me levou a conhecer a linguagem da performance e me colocou do avesso.


    O que sempre me chamou atenção no trabalho da artista foi a utilização de espelhos e como explorava seu corpo na fotografia. Logo, a proposta era que gravasse meu corpo em movimento, porém que gravasse meu reflexo e não meu corpo diretamente, como nas fotografias da artista, como o outro me enxerga e não como eu me enxergo e em seguida escolhesse frames que me proporcionassem perceber meu corpo de um ângulo desconhecido.


    Sempre me identifiquei muito com a linguagem da dança (perceptível nos comentários das minhas playlists), então, escolhi uma roupa muito confortável e coloquei-me a explorar meu corpo sem música, em frente a um espelho que era gravado.

    Um corpo em movimento da a forma a vários corpos, se transmuta em vários corpos e reflete as referências de outros corpos em movimento em um. Diariamente temos contato com corpos diferentes e muitas vezes inconscientemente nos apropriamos dele para ampliarmos nosso repertório do andar, dançar e viver. Somos todos influenciadores a todo instante.

    
     Me gravar dançando não é o problema, o problema é deixar a barriga de fora e depois assistir o vídeo para escolher os frames, o difícil é assistir meu próprio corpo em movimento e aceitar que meu corpo em movimento é assim. O difícil é postar as fotos e videos para que todos possam ver meu corpo em movimento (isso é algo que venho trabalhando em mim mesma).

     Os objetos que estão próximos ao espelho não foram escolhidos atoa. Tanto a caveira, espelho e placa foram parte do processo e resultado final do espetáculo já citado, do qual fiz parte. E eles em conjunto acredito que conversam muito, uma caveira, o reflexo de um corpo em movimento e uma placa que diz "Eu não vou discutir isso".

   Finalizo propondo a vocês que explorem seus corpos, que o conheça, que o sinta e que o ame e que esse "amar" não é algo que decidimos da noite para o dia, é um processo da qual todas nós estamos inseridas. O aceitar o próprio corpo é dizer a si mesmo que se ama, mas para se aceitar é preciso se conhecer, cada detalhe do todo que é você mesma.

   Não deixe de ler e ver as fotos clicadas pelos outros blogueiros do projeto:


You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Envie sugestões

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagem em destaque

Marcas brasileiras do amor

   Virá e mexe algumas marcas veganas surgem em meus feeds e descubro algo novo através de amigos. Por que não compartilhar com vocês alg...