Sete mares para encontrar um ombro amigo

maio 12, 2013



     A um bom tempo venho tentando desvendar quem são meus amigos. A um bom tempo, venho me encontrando comigo mesma discutindo sobre com quem eu deveria contar meus segredos e me confessar, que não fosse um Padre ou dentro de uma igreja. A um bom tempo venho tentando colecionar boas dicas, e abraços sinceros sem egoísmo, sem inveja e sem ciumes.

    Contos e Fabulas são pouco e sem moral suficiente para me ensinar o que a vida realmente tinha para me mostrar. Viajei por todos os mares, falei todas as línguas, convivi com todas as diferenças e depois de tanto procurar algo ou alguém que pudesse estender uma mão ou me abrir um sorriso percebi que de todos os quatro cantos do mundo, o unico que eu poderia falar minhas girias, chorar e sorrir, discutir e cantar, ser livre e dizer o que eu penso... é minha casa.

    Foi então que percebi que minha única amiga... é minha mãe. Grande companheira, que me oferece um ombro, me apresenta um sorriso, me mostra a felicidade e me ensina a paz. Ninguém conseguiria chegar perto de sua sinceridade e ninguém poderia ser tão verdadeira, ninguém tem o poder de brigar com razão e me fazer arrepender-me de minhas palavras, além desse anjo que Deus pôs em minha vida.

   Obrigada mãe, por tudo! 


Feliz dia das mães flores!

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Desafio Setembro

2a Semana

Café da Manhã: Café + Crepioca
Lanche: Uvas
Almoço: Omelete
Lanche: Iogurte
Janta: Omelete
Exercícios: 10min pulando corda (todos os dias)
Cabelo: Reconstrução
Peso: 95kg - 93kg

Postagem em destaque

Marcas brasileiras do amor

   Virá e mexe algumas marcas veganas surgem em meus feeds e descubro algo novo através de amigos. Por que não compartilhar com vocês alg...